Massagem shantala

A Shantala é uma técnica de massagem milenar, criada na índia para ser aplicada em bebês.

Recebeu esse nome por Frederic Leboyer, médico francês de renome internacional, que fotografou a sequência completa quando uma mãe, com nome de Shantala e com paralisia estava na porta de uma associação de caridade em Pilkhana, Calcutá, massageando tranquilamente seu bebê. A beleza e a emoção do momento levaram Leboyer a escrever o livro e nomeá-lo Shantala, em homenagem à moça. O livro atingiu tamanho sucesso que a massagem passou também a ser conhecida no mundo todo como Shantala. Na índia, essa prática não tem um nome específico, pois trata-se de uma atividade que faz parte da rotina de cuidados com o bebê.

A Shantala é aplicada pela mãe em seu bebê, a partir do primeiro mês de vida. Seu principal benefício é o aumento do vínculo da mãe com o filho e o ganho de confiança e amor. Uma forma de se aproximar mais do recém-nascido. Graças à “descoberta” de Leboyer, e ao seu livro, “Shantala, massagem para bebês: uma arte tradicional” Shantala vem sendo cada vez mais popular em todo o mundo e cresce a cada dia o número de pesquisas científicas que objetivam comprovar sua eficácia!

Fonte: www.bebe.abril.com.br

Massagem tântrica

Muito mais que uma massagem, podemos defini-la como uma técnica de expansão da sensibilidade retratado na maioria das vezes no desenvolvimento do orgasmo, ou dos múltiplos orgasmos, quando a massagem é bem-feita! Ela aumenta o prazer em partes específicas na pele o nos músculos do corpo, levando para o parceiro que recebe a massagem, uma ampla gama de novas sensações sexuais, assim modificando sua estrutura corporal, proporcionando dessa forma novas qualificações de orgasmos, diferentes dos já conhecidos tradicionalmente, mas com maior intensidade e com diferentes períodos cada.

O massagista ou o parceiro que está aplicando a massagem, deve ficar atento aos aspectos perceptivos do corpo da pessoa que está recebendo. Procurar entender e identificar as reações espontâneas no início e meio da cessão, são de extrema importância, uma vez que cada um de nós temos mais sensibilidade em determinada parte do corpo.

Este tipo de massagem é indicado, entre outros, para disfunções sexuais. Os famosos transtornos sexuais, fruto por exemplo da forma com que uma pessoa pode ter sido apresentada pela sociedade, a sexualidade. Ausência de um verdadeiro prazer sexual, ejaculação precoce, impotência e masturbação compulsiva são apenas alguns dos transtornos que dependendo do grau atual, podem ser resolvidos com tratamentos baseados na massagem tântrica.

É muito utilizada também por casais, para elevação do prazer sexual. Onde podemos coloca-la acima da massagem sensual, por suas técnicas mais avançadas e nível de dificuldade de absorção das respostas apresentadas pelo corpo do parceiro que recebe a massagem.

Como já abordado na matéria, é de extrema importância conseguir identificar os reflexos do parceiro no início e no meio para que o sucesso na massagem seja alcançado.

Massagem Desportiva

Muito requisitada em centros de saúde, estética e bem-estar por praticantes de atividades físicas, após as práticas esportivas para relaxar as musculaturas dos braços e costas contraídos, é uma massagem mais vigorosa que trabalha com a técnica de deep tissue, ou seja, pressiona, massageia e estimula o tecido profundo. Atua também nos triggers points, os pontos de gatilho, onde músculos e tecidos se conectam e onde se acumulam as tenções.

A terapia ajuda na eliminação de ácido láctico, produzida durante a atividade física, reduzindo a sensação de cansaço e levando ao relaxamento. Estimula também o sistema linfático, ajudando na remoção dos edemas e hematomas. A massagem desportiva envolve três tipos de manobras: o amassamento, deslizamento e a tapotagem. Esses movimentos são feitos com auxílio de um óleo ou loção corporal. Podem ser com ativos lipossomados para dor, inflamações e relaxantes musculares.

Esta técnica é ótima para combater o estresse do dia a dia. Quando aplicada no abdômen com as palmas das mãos em forma de concha, recebe o nome de tapotagem e visa ativar os movimentos peristálticos. Indicada para quem sofre de prisão de ventre. É também problemas respiratórios, desde que a massagem seja aplicada por fisioterapeutas.

Todas as manobras são executadas por tempo moderado ou rápido, sendo aplicadas sobre os locais de dor, e mais tarde, após o esporte praticado, sobre as áreas mais amplas. Esta técnica exige grande “flexibilidade” dos punhos e mãos por parte do terapeuta, durante aplicação das percussões, para que o massageado não sinta desconforto.

A massagem desportiva na musculação é realizada com rigor e movimentos rápidos para causar os efeitos benéficos de: Aumento da quantidade de sangue no local que está sendo massageado, aumento da temperatura do corpo, aumento de atividade cardiovascular, liberação de adrenalina, preparação dos músculos do corpo para a atividade física, diminuição dos riscos de lesões e desintoxicação do corpo.

Fonte: www.globoesporte.globo.com